Rumo a uma reforma do sistema de avaliação da investigação

. 20 de Dezembro de 2021

A avaliação da investigação é necessária para justificar decisões de financiamento, de recrutamento e promoção na carreira dos investigadores e para avaliar o impacto da investigação. No entanto, os métodos usados nos últimos anos, baseados em métricas como o fator de impacto, têm sido denunciados pela sua desadequação, expondo a necessidade de uma reforma na avaliação da investigação que promova a justiça, a qualidade e as várias dimensões do trabalho de investigação, em todas as áreas do conhecimento.

O relatório Towards a reform of the research assessment system: Scoping Report apresenta os resultados de uma consulta a várias entidades europeias sobre como implementar esta reforma. A Comissão propõe avançar para um entendimento comum através de um acordo a ser assinado por organizações de financiamento da investigação, organizações que executam investigação, e autoridades ou agências de avaliação nacionais ou regionais. O acordo deve respeitar a autonomia das organizações de investigação na definição das suas próprias políticas de recrutamento e avaliação e permitir uma diversidade de práticas, de acordo com os princípios acordados. O objetivo de reunir diferentes stakeholders é evitar futuras contradições entre a avaliação das propostas de investigação apresentadas para financiamento, a avaliação dos investigadores e das unidades de investigação, e a avaliação das instituições.

As organizações signatárias concordam com os seguintes princípios:

  • Cumprir as regras e práticas de ética e integridade
  • Salvaguardar a liberdade da investigação científica
  • Respeitar a autonomia das instituições de investigação
  • Assegurar a independência e transparência dos dados, infraestruturas e critérios necessários para a avaliação da investigação e para a determinação dos impactos da investigação
  • Focar os critérios de avaliação da investigação na qualidade
  • Reconhecer as contribuições que fazem avançar o conhecimento e o (potencial) impacto dos resultados da investigação
  • Reconhecer a diversidade das atividades e práticas de investigação, a diversidade de resultados, e recompensar a partilha precoce e a colaboração
  • Utilizar critérios e processos de avaliação que respeitem a variedade de disciplinas científicas, tipos de investigação e fases da carreira de investigação, e que reconheçam abordagens multi, interdisciplinares e transdisciplinares, bem como inter-setoriais
  • Reconhecer e valorizar a diversidade nos papéis e carreiras de investigação, incluindo fora do meio académico. Valorizar as competências (incluindo de Ciência Aberta), competências e méritos de investigadores individuais, em equipa e colaboração.
  • Assegurar a igualdade de género, igualdade de oportunidades e inclusividade.

Pode encontrar o texto integral do Relatório aqui .

Antónia Correia

Membro da equipa de projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho.

Tags: , ,

Categorias: blogue & notícias, internacional, publicações & documentos, recursos & referência

Comentários encerrados.